Sistema emissor de Nota Fiscal Eletr?nica

Governo Paulista Anunciou Fim Do Emissor Gratuito Da Nota Fiscal Eletrônica. E Agora?

 

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz) não vai mais oferecer o emissor gratuito da Nota Fiscal Eletrônica a partir de 1º de janeiro de 2017. Mesmo quem já tiver, não conseguirá mais utilizar porque ele se tornará obsoleto. A justificativa da Sefaz é que muitas empresas já entenderam a necessidade da profissionalização da gestão e implantaram sistemas mais completos com o emissor incluso.

“O fato é que a Nota Fiscal Eletrônica é fundamental para fiscalização de impostos no Brasil. É aconselhável que toda empresa faça a emissão deste tipo de documento como prova de idoneidade. Por recomendação da própria secretaria da Fazenda, quase todas as empresas estão obrigadas a fazer uso deste tipo de operação”, explica o professor da IBE-FGV, Ezequiel Penteado, especialista em Finanças, Contabilidade, Tributação e Gestão de Pessoas.

Para ele, muitos gestores não conseguem enxergar amplamente os resultados e acabam por tendo uma visão distorcida da saúde financeira do negócio, terminando até em falência. O especialista também destaca que a hora de profissionalizar a gestão através de um sistema que integra toda a empresa, e não apenas emite a nota, é agora. “Passada a crise econômica, somente aqueles que tiverem a coragem de arriscar é que conseguirão crescer”, adianta.

Sistematização

“Das micros às grandes empresas o foco sempre é rentabilidade e lucratividade. O sistema profissional, sem dúvida, é um diferencial na gestão do negócio e as vantagens são muitas”, afirma o Gestor de Negócios da Tantum7 – Soluções Empresariais Definitivas, Samir Isac Dantas. A primeira delas é o suporte técnico, com um time preparado para alinhar todas as questões, esclarecer dúvidas, facilitar o processo e garantir o resultado. “Em caso de problema com qualquer operação é o pessoal do suporte que entra em ação para buscar uma solução, eximindo o gestor de dores de cabeça desnecessárias”, explica.

As atualizações legais automáticas também garantem tranquilidade aos gestores e transparência da empresa, evitando problemas tributários que podem até configurar crime de sonegação de impostos. “As empresas estão passando por um verdadeiro pente fino. Estarem devidamente alinhadas com as obrigações fiscais é primordial”, alerta o Gestor.

Samir Isac Dantas ressalta que a implantação de um bom sistema também organiza e melhora o fluxo de informações traduzindo em gráficos e relatórios a situação atual e real do negócio, em qualquer momento. “É possível antecipar problemas, direcionar melhor os investimentos e planejar o futuro com uma base sólida de informações. Com o sistema, o gestor tem informações rápidas e seguras sobre metas e resultados de vendas, fluxo de caixa, custos operacionais, receitas e despesas, os resultados passados e expectativas dos próximos, de forma que pode dirigir os negócios da melhor maneira possível”, diz.

O sistema ainda otimiza a rotina diária dos departamentos, gerando economia de tempo com tarefas feitas manualmente, minimizando retrabalho e reduzindo erros no processo. “Automaticamente, a equipe pode realizar outras tarefas, investir em relacionamento com o cliente, buscar novos públicos, criar ou inovar, por exemplo, ações igualmente indispensáveis em tempos de crise”.

Ao oferecer todas essas condições, o sistema gera economia e aumenta o lucro do negócio. “O sistema faz muito por quem o usa. Hoje em dia é indispensável para qualquer negócio e daqui a pouco, com o fim do emissor gratuito, as empresas que não se preocuparem agora, correm o risco de serem penalizadas depois”, Samir Isac Dantas – Gestor de Negócios da Tantum7.